sexta-feira, 25 de julho de 2008

'Não sou pegador. Sou namorador'



Cauã Reymond ressalta a principal diferença entre ele e Halley, seu personagem sedutor de A Favorita

Quanto mais A Favorita esquenta, mais Halley, feito por Cauã Reymond, se destaca. Apareceu primeiro como o fanfarrão que embromava a mãe, Cilene (Elizangela), e era o queridinho das garotas de programa que trabalham para ela. Depois, arrasou se fazendo passar pelo milionário Bruninho Aguiar (Theodoro Cochrane) e usando modelitos gays, inclusive salto alto, regatas, calças justíssimas e muito brilho... um luxo!

Na fase atual, Halley está quase um herói de quadrinhos, sempre salvando Lara (Mariana Ximenes) de alguma superenrascada. Os dois vão acabar se apaixonando um pelo outro sem saber que, supostamente, são irmãos.

Como se vê, Cauã tem tido oportunidade de mostrar toda sua versatilidade num único trabalho. Interpreta o típico malandro sedutor, divertido e corajoso, e vem conquistando uma legião de fãs.

O sucesso atual, contudo, não caiu do céu. Cauã começou a trabalhar aos 8 anos como modelo e desfilou por muito tempo no exterior. Depois, fez diversos cursos de interpretação e em 2002 estreou na TV em Malhação, na qual fazia o Maurício Maumau. De lá pra cá participou de mais cinco novelas, entre elas Da Cor do Pecado (2004), no papel de Thor Sardinha, e Belíssima (2005), como Mateus, um garoto de programa que no último capítulo se deu muito bem na França com a vilã da história, Bia Falcão (Fernanda Montenegro).

Cauã também participou de diversos filmes, como Ódiquê? (2004), Falsa Loura (2007), no qual incorpora um astro da música, e À Deriva (2008), Divã (2008) e Se Nada Mais Der Certo (2008), a serem lançados.

Aos 28 anos, namorado de Grazi Massafera, que vai protagonizar a próxima novela das 6, Negócio da China, Cauã é um dos gatinhos mais queridos da TV. Enfim, um galã em ascensão total, que se mantém simples e simpático dentro e fora dos estúdios. Confira aqui este bate-papo gostoso com o fofo!

Halley não perde a piada

"Eu considero o Halley um revoltado bem-humorado. Ele briga, briga e no final não perde a piada. Tem uma coisa muito vaidosa, fala de si na terceira pessoa. Sou vaidoso, mas o Halley é bem mais (risos)."




O visual ajuda

"

Não me acho bonito... E a beleza física tem prós e contras. Na profissão de ator, principalmente na televisão, ela ajuda. Mas só ser bonito também, não leva a lugar nenhum. Tem muito homem bem mais bonito que eu e que já está fora (sem trabalho), infelizmente."


De salto alto

"Eu me diverti bastante em fazer aquela fase meio gay do Halley. É claro que o salto incomodava. Mas era muito engraçado usar brinco e roupa colada. O pessoal no Projac fazia piada, dizendo que eu estava uma gata, mas também elogiava o personagem por ser divertido.
"

Inspiração

"Para criar o Halley vi diversos filmes com Jean Paul Belmondo (ator francês que fez mais de 50 filmes, com diretores fantásticos, como Jean-Luc Godard). Ele tem muito essa coisa de interpretar maravilhosamente personagens meio mau-caráter. Mas o caminho de cada ator é individual, muito pessoal."

Um namorador

"Curti na minha fase de solteiro, porém nunca fui um pegador como o Halley. Eu sou um namorador, acho mais gostoso."


Casamento, sim!

"Eu tenho vontade, só não sei quando vou me casar com a Grazi. Provavelmente, logo. Graças a Deus temos uma relação ótima, a gente se surpreende o tempo todo, isso é bom, mantém a ligação forte."

Carreira

"Não sou de planejar tudo com muita antecedência. Penso mais nos objetivos. Sempre que termino uma novela, tento fazer um filme. Acho que é mais importante, às vezes, do que descansar. Este ano eu não consegui tirar férias, infelizmente, mas pelo menos fiz três filmes."


Saudade do mar

"Por causa da correria toda, sinto falta de dormir, sou taurino. Adoro surfar também... Sinto muita falta da natureza. Posso não ter a possibilidade de surfar, contudo, se tiver um contato com a natureza acho que dá uma renovada. Às vezes, um simples mergulho no mar é bom demais. Por isso, no meu carro deixo tudo: pé-de-pato, toalha..."

Férias no Havaí

"A novela termina em fevereiro e eu quero pegar o Springtime in Hawaii (a estação de surf do Havaí) de novo. Este ano eu não fui pra lá porque queria acompanhar a Grazi no Carnaval. Valeu a pena, pelo menos fiquei emocionado ao vê-la desfilar

2 comentários:

Fatima disse...

O Pai do Cauã é um gato.
Sucesso Grazi ,sucesso Cauã.
BEIJOS.

Faby disse...

Também acho!!!