terça-feira, 28 de outubro de 2008


Emoção em nome do filho após tragédia Grávida de Halley e mãe de Kauã


morto por bala perdida, Helen recebe o carinho de ídolo global
Natalia von Korsch
Rio - Há um ano, a dona de casa Helen Silva de Lacerda, 21 anos, passou pelo pior momento de sua vida, quando perdeu o filho de 4 anos, vítima de bala perdida. Ontem, em meio à dor que vem carregando durante todo esse tempo, ela viveu um oásis de alegria ao encontrar o ídolo inspirador, Cauã Reymond, no Projac. O ator global — que interpreta o galã Halley na novela ‘A Favorita’ — abriu uma brecha em sua agenda apertada de gravações para dar um beijo na fã sofrida, cujo filho morto durante tiroteio na Favela da Coréia chamava-se Kauã, uma homenagem ao ator.
Lançando mão da timidez para não cair no choro, Helen não tirou o filho Pablo, de 1 ano, de seu colo durante o encontro. Beijada e abraçada por Cauã, usou poucas — mas sinceras — palavras para classificar os momentos ao lado do ator. “Dia mais feliz que esse só quando meus filhos nasceram. Ele é muito especial”, disse, referindo-se ao jeito carinhoso e espontâneo de Cauã com a trupe, da qual também faziam parte a sogra da dona-de-casa, Rosângela, e uma sobrinha.
O menino que Helen carrega na barriga há seis meses já tem nome, também inspirado no carinho que nutre pelo ator global: Halley. Lisonjeado, Cauã aproveitou para brincar com a fã. “É um grande orgulho ter uma criança com meu nome. Espero que ele não dê tanto trabalho para você quanto eu dei para a mamita”, disse, incorporando o personagem.
Ao fim do encontro, ele ainda mostrou seu lado sentimental ao perguntar, com preocupação, sobre a situação da família, que mora de favor na casa de parentes. Atualmente, Helen e o marido aguardam a ajuda do Estado para recuperar a casa que ganharam da Secretaria de Segurança, em Nova Sepetiba, tomada por invasores.
“Não diminuiu minha dor, mas valeu o dia. Ele provou que merece essa homenagem, com o nome dos meus filhos. Além de ser lindo, é muito sincero e simpático. Ele merece todas as homenagens do mundo”, exagerou Helen.
A mãe de Kauã, do pequeno Pablo e grávida de outro menino torce agora para que o ator, namorado da também atriz Grazi Massafera, seja papai em breve. “Desejo toda a felicidade do mundo. Quero que os dois se casem e tenham muitos filhos. Ele vai ser ótimo pai”, garante uma feliz Helen.
KAUÃ, EM TUPI, SIGNIFICA GAVIÃO E HALLEY É NOME DE UM COMETA
No dicionário dos nomes, Kauã tem origem no tupi e significa gavião. Já Halley é inspirado no cometa que recebeu o nome do astrônomo Edmond Halley, que o batizou em 1696. Para Hellen Tavares, no entanto, os nomes do filho que já se foi e do que ainda está por vir têm apenas uma origem: Cauã Reymond.
“Gosto tanto dele que quando soube que ia encontrá-lo não segurei o grito. Meu marido ficou morrendo de ciúme. Nunca imaginei na vida que fosse encontrá-lo, fiquei muito feliz”, disse Helen. Agora que realizou seu sonho, ela, que perdeu tudo em um tiroteio na Favela da Coréia, em 17 de outubro de 2007, concentra-se em recuperar sua vida: “Meu filho não vai voltar. Mas vou juntar todas minhas forças para correr atrás de justiça e, se Deus quiser, conseguirei minha casa de volta”.
A casa em que morava na Favela da Coréia foi atingida por tiros e destruída por granadas durante o confronto. No final do ano passado, a casa cedida pelo governo do estado foi invadida. Agora, ela aguarda uma solução e vive atualmente na casa de parentes.




2 comentários:

Dandy disse...

Caua na capa da revista lounge

http://www.flickr.com/photos/mayracarvalho/2984048713/

Anônimo disse...

cauã, que atitude bonita.
parabéns!