segunda-feira, 28 de abril de 2008

Materia Com Grazielli Massafera


Quando Desejo proibido começou, boa parte das atenções estava voltada para Grazi Massafera. Mais do que a beleza da atriz, que havia estreado na tevê cerca de um ano antes em Páginas da vida, o que atiçava a curiosidade era se a novata faria jus aos elogios que recebera pela ingênua Telminha da novela anterior. E agora que a trama de Walter Negrão se encaminha para o fim, o trabalho de Grazi ganhou a simpatia até de quem torcia o nariz para o passado de BBB da loira. "Acho que existe um percentual de sorte nisso, mas não vou me desmerecer. Quando decidi ser atriz, eu corri atrás", pondera. Mas nem essa confiança, nem os elogios que recebe têm tirado o jeito "pé-no-chão" da paranaense. "Toda vez que uma pessoa me elogia, acabo fazendo uma 'terapia'. Na minha cabeça, passa um filme de tudo que aconteceu e dou ainda mais valor ao que tenho", confessa.

Esse comportamento centrado, segundo Grazi, não é gratuito: tem raízes na criação que recebeu do pai, o pedreiro Gilmar Massafera, e na vida calma do interior. Nascida e criada na pequena Jacarezinho, município do Norte do Paraná, ela não contém a animação ao relembrar o ritmo sossegado que há pouco tempo ainda fazia parte de sua rotina. "Mas foi bom eu ter vindo para o Rio de Janeiro. Eu era muito, muito calma. Já estava passando da conta!", brinca. A agitação urbana ajudou a se adaptar à trajetória bastante movimentada de Florinda, que começou como moça "casadoira", tentou ser freira e flerta agora com Hollywood - sempre com muito humor. "Eu não sabia se ia dar conta de fazer as pessoas rirem. De verdade, não imaginava que isso poderia acontecer", orgulha-se.

Não deixa de ser curioso que, assim como Telminha, Florinda e a própria Grazi tenham suas origens no interior do país. O fato de as três partilharem a procedência não incomoda a atriz, ainda que ela não esconda que gostaria, sim, de experimentar ares mais urbanos nos próximos trabalhos. "Sei que vou me arriscar e que posso não acertar. Mas tudo bem, porque o ser humano erra mesmo", sentencia, serena. Só não adianta pedir para que a atriz esboce o que ela sonha para o futuro profissional. "Não faço parte desse grupo que escolhe personagem. Eu sou 'operária', ainda tenho de ralar muito para poder optar", enfatiza.

Louise Araujo - PopTevê

Fonte:Tribuna do Paraná

2 comentários:

Anônimo disse...

Grazi, vc mandou muito bem em Desejo Proibido, assim como em páginas da vida. Espero te ver em breve na telona, não deixa a gente esperando muito tempo não viu, Cauã dá uma força aí vai. Beijos eu gosto muito de vcs dois.

Li disse...

Oie

Grazi, nunca perca esta sua essência. Você contrariou o ditado que diz que "ninguem é profeta em sua terra"
Muito legal esta matéria do jornal de sua terra.
Você merece tudo isto.

Fabi, parabéns.

Bjs

Li